No livro Estudo de Casos em Terapia do Esquema as autoras apresentam seis relatos de casos, nos quais, como experientes psicoterapeutas que são, expõem com clareza, objetividade e riqueza de detalhes o processo de psicoterapia levado a cabo com cada um desses pacientes. Cada estudo de caso foi selecionado a partir de cada um dos cinco domínios esquemáticos (relacionados a cada uma das tarefas evolutivas no desenvolvimento da personalidade que todos os seres humanos têm de passar). O último capítulo nos apresenta um caso complexo de um paciente com transtorno de personalidade narcisista que vivencia todos os domínios esquemáticos de forma desadaptativa. Dessa forma, o leitor pode ter clareza de como estilos específicos de déficits nos cuidados com as crianças acarretam dificuldades diferenciadas no modo como esses sujeitos irão lidar com o mundo que os cerca na vida adulta.
 
Com essa organização da sequência dos capítulos, obteve-se também a exemplificação do objetivo central da TE de buscar suprir as NEBs deficitárias para cada um dos domínios esquemáticos, por meio das inovadoras técnicas da reparentalização limitada e confrontação empática, entre outras.
 
O principal foco da terapia do esquema (TE) são os pacientes caracterológicos, com pouca motivação para a terapia e com dificuldades para se adaptarem a outras linhas de atendimento psicológico. Essa abordagem propôs novos conceitos e intervenções, os quais demonstraram resultados bastante satisfatórios para o tratamento psicológico ao estabelecer uma relação terapêutica sólida e afetiva com o paciente, equilibrando a validação com a necessidade de mudança e facilitando a adesão e a colaboração do paciente com o tratamento.
 
A TE parte do princípio de que os indivíduos têm necessidades emocionais básicas e que, ao vivenciarem na infância e na adolescência situações traumáticas ou nocivas que ocorreram de forma repetitiva, se elas não foram satisfeitas adequadamente, em conjunto com o seu estilo de temperamento, isso pode contribuir significativamente para o desenvolvimento de esquemas iniciais desadaptativos (EIDs). Os EIDs são padrões emocionais e cognitivos, compostos por crenças profundamente enraizadas a respeito de si mesmo e do mundo, memórias, sensações corporais e experiências emocionais, sendo considerados multifacetados por possuírem componentes cognitivos, emocionais, interpessoais e comportamentais. 
 
Os objetivos dos terapeutas do esquema são identificar e reparar parcialmente as necessidades emocionais de cada indivíduo por meio da relação terapêutica e ajudá-los a encontrar formas mais adaptativas para satisfazer às suas necessidades emocionais, pois, devido ao caráter perpetuador dos esquemas, os indivíduos frequentemente se envolvem em experiências tóxicas que impossibilitam o suprimento de suas necessidades, mantendo a insatisfação e o sofrimento em suas vidas.
 
A terapia do esquema desenvolvida por Jeffrey Young vem despertando cada vez mais interesse na área da Psicologia, o que possivelmente está relacionado com sua proposta inovadora, aprimorada e integrada com outros conhecimentos já existentes. Todavia, sua complexidade, devida à sua profundidade teórica e prática, exige muito estudo e aperfeiçoamento contínuo. Para auxiliar no desenvolvimento profissional de quem quer utilizar ou já utiliza a terapia do esquema no seu trabalho, elaboramos este livro, a fim de mostrar de forma prática a aplicação dos conceitos e estruturas desse modelo teórico.  
 
O livro foi organizado com o objetivo de clarificar cada um dos cinco domínios de necessidades psicológicas das pessoas, incluindo a formação de esquemas desadaptativos em cada um deles, com estudo de casos que englobam o processo de avaliação e intervenções utilizadas. Dessa forma, essa obra pretende mostrar a aplicação dessa promissora abordagem psicológica,  contribuindo com a atuação dos profissionais da área.
    • Encontre por Idade: Para Profissionais
AUTORES
Natanna Taynara Schütz. Psicóloga. Mestra em Saúde e Desenvolvimento Psicológico pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Idealizadora do Projeto Mude-se. Formação em Neurofeedback pela Brain-Trainer. Coordenadora e Docente de cursos de Especialização pelo Instituto Educar Brasil. Membra da Equipe Editorial da Revista Portuguesa de Psicologia da Aparência.
 
Juliana Vieira Almeida Silva. Psicóloga. Mestra em Administração pela Universidade do Vale do Itajaí. Doutora em Psicologia pela UFSC. Pós-doutorado em Psicologia pela Universidade do Algarve. Especialista em Transtorno do Espectro Autista pela Universidade Celso Lisboa. Professora universitária e de Pós-Graduação Lato Sensu e Strictu Sensu. Supervisora clínica. Fundadora e Presidente do Instituto Brasileiro de Terapia Cognitiva Comportamental. Membro da Associação de Terapias Cognitivas de Santa Catarina. Revisora de Periódicos e Editora-chefe da Revista Portuguesa de Psicologia da Aparência (Portugal).
 
DADOS TÉCNICOS
Páginas: 208
Ano: 2021
Acabamento: capa dura

Comentários

Este produto ainda não foi avaliado. Seja o primeiro a comentar.

Todos os comentários

Último produto visto

  • Livro: Estudo De Casos Em Terapia Do Esquema 

    Livro: Estudo De Casos Em Terapia D...